CREATE EXPERT

Fotógrafo profissional ou pessoa com máquina fotografia?

Imaginem alguém que ao fim de semana faz de enfermeiro e sabe perfeitamente como “enfiar” uma agulha na pele de uma pessoa, não falando do que está a inserir no organismo da pessoa, a verdade é que não tem qualquer competência para o fazer, não apresenta ética profissional, não estudou, não tem ideia nenhuma do que está a fazer e claro que este é um tipo de comportamento muito grave. Em semelhança, é como ter uma máquina fotográfica e não saber o que está a fazer, mas achar que sabe exatamente o que está a fazer.

O fotógrafo profissional para ser validado na sua área de atuação deverá apresentar: estudo incessante de técnica, noções de arte e história da arte, marketing, matemática, direito de autor e direito de imagem, ética profissional, conhecimentos multidisciplinares que darão ao fotógrafo estrutura para se impor e ser respeitado como profissional. E, por final, praticar preços de acordo com a realidade da concorrência.

Neste mercado podemos encontrar de tudo um pouco, mas a verdade é que ultimamente cada vez mais aparecem “pessoas com máquina fotográficas” e não fotógrafos, pessoas que se intitulam de fotógrafos apenas porque se apresentam de máquina ao ombro, pessoas que cometem erros graves sem qualquer noção do que é ser fotografo.

Na era dos filtros e dos programas de correção de imagem mais evoluídos, torna mais fácil a correção de muitos erros, a verdade é que nem tudo é possível de corrigir, quando um trabalho é criado de raiz de forma errada a possibilidade de fazer um bom trabalho fica logo à partida anulada. Quando imaginamos um trabalho que é registado e 6 meses depois é entregue o resultado, conseguimos perceber muito do que se possa passar…quando um pseudo fotógrafo demora 6 meses (ou mais) a entregar um trabalho quererá dizer que está muito empenhado em entregar o melhor que sabe e consegue fazer, ou mais facilmente quererá dizer que existe muito para corrigir, quando o trabalho de forma profissional é previamente estudado antes da sua realização e porque existe competência para o mesmo, a entrega do trabalho registo fotográfico nunca será de 6 meses ou mais, quando se tem conhecimentos do que fazer tudo correr como suposto, o controlo de luz, técnica, enquadramento, criatividade…estão sempre garantidos na realização do trabalho fotográfico, isto quer dizer que o trabalho estará praticamente pronto a ser entregue.

Nos dias de hoje existem muitas pessoas com máquinas e por necessidades da vida criam um site, um logo, tiram umas fotografias e a partir deste momento passam a ser fotógrafos, com isto quero dizer que é muito importante perceber quem são os profissionais e quem não são, não entregue o seu registo fotográfico, as suas memorias fotográficas a quem se apresenta com uma máquina mas a alguém que sabe exatamente o que fazer e o que não fazer. Avalie muito bem o conhecimento do “profissional” que está a contratar.

Comments

wonderful comments!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
E-mail

Política de Cookies

Este website utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao navegar no nosso site concorda com o uso de cookies. Saiba mais na nossa Política de Cookies.